CÂNCER DE PELE – SAIBA COMO PREVENIR!!!!!

 

No dia 26 de novembro de 2011 a Sociedade Brasileira de Dermatologia realiza a Campanha Nacional  Contra o Câncer de Pele.  Vamos aproveitar para saber quando devemos nos preocupar  e como fazer para prevenir seu aparecimento.

 

As pintas, lesões chamadas por dermatologias de nevos, são manchas que podem ser planas ou não, de tamanhos e formas variadas. Podem aparecer desde o nascimento (os chamados nevos congênitos), ou serem adquiridos, aparecendo em qualquer época de nossas vidas.

 

A grande maioria dos nevos são benignos , porém uma pequena parte pode se transformar em câncer  de pele. Por esse motivo devemos sempre observar nossas pintas e procurar um auxilio d profissional, no caso o médico dermatologista, para um exame clínico mais específico.

 

O número de pintas que um adulto vai ter durante sua vida é muito variável, não tendo uma regra. Varia de acordo com sua cor, predisposição genética e exposição solar principalmente.

 

Para nos auxiliar em quando devemos nos preocupar com um pinta, usamos a regra do ABCD:

 

A-    ASSIMETRIA – por exemplo, uma pinta que era redondinha e agora não está mais;

 

B-     BORDAS – bordas que estão ficando irregulares;

 

C-    COLORAÇÃO – quando há várias tonalidades numa mesma pinta, azul, preto, vermelho, vários tons de marrons;

 

D-    DIÂMETRO -  se a pinta está crescendo ou diminuindo no seu diâmetro. Como regra as maiores 6 mm.

O câncer de pele ocorre quando há um crescimento descontrolado e anormal das células da pele. Há vários tipos de câncer de pele, como, melanoma, carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular.

Ninguém está livre da possibilidade de desenvolver câncer da pele ou outros problemas de saúde, mas os fatores abaixo relacionados aumentam os riscos:

  •      Pessoas de pele e olhos claros;
  •      Trabalhadores ao ar livre (lavradores, ambulantes, pescadores, marinheiros, etc);
  •      Esportistas (ciclistas, nadadores, surfistas, montanhistas, corredores, etc);
  •      História familiar de câncer da pele;
  •      História pessoal de câncer da pele;
  •      Exposição crônica ao sol;
  •      História de queimaduras solares severas na infância e adolescência;
  •      Certos tipos de pintas e grande número de pintas;
  •      Sardas são indicadores de sensibilidade e de dano solar.

Quanto mais precoce o diagnóstico, maiores são as chances de cura com procedimentos mais simples.

Seu dermatologista poderá fazer uma dermatoscopia na suspeita clínica que irá auxiliar no diagnóstico. Porém somente a retirada da lesão suspeita, com uma pequena cirurgia e análise anatomopatológica (biópsia) dará o diagnóstico de certeza.Não podemos evitar todos os cânceres de pele, mas devemos evitar a exposição excessiva ao sol e sem devida proteção, pois é o principal fator de risco.

 

IMPORTANTE:

  •      Os raios ultra-violetas do sol ou de lâmpadas de bronzeamento artificial provocam a alteração da pele, que causa câncer de pele;
  •       Os raios ultra-violetas são mais intensos das 10 às 16 horas, principalmente em praias e montanhas;
  •      Os dias nublados também apresentam grande quantidade de radiação. O guarda sol evita apenas uma parte deles (40%);
  •      Como a exposição solar tem efeito cumulativo, o câncer de pele pode surgir depois de vários anos de exposição ao sol;
  •       Existe uma relação direta entre a diminuição da camada de ozônio e o aumento do número de casos de câncer de pele;
  •      O excesso de sol não só pode provocar queimaduras e câncer na pele, como também, insolação, desidratação e envelhecimento precoce;
  •      O frio e o vento também contribuem para a doença, assim como os agrotóxicos e outros produtos químicos;
  •      Cicatrizes grandes e antigas, como queimaduras predispõem à doença                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Previna-se contra o câncer de pele!

 • Limite o tempo de exposição ao sol. Evite o horário entre 10 e 16 horas

• Procure a sombra.

• Use chapéu e roupas adequadas.

• Use filtro solar com fatores de proteção 15 ou maior, regularmente. Quando exposto diretamente, reaplique a cada 2 horas, ou após se molhar, ou sudorese excessiva.

• Use óculos de sol, com proteção 100% contra ultravioleta.

• Evite bronzeamento artificial.

• Mantenha crianças fora do sol. Filtros solares podem ser usados em crianças a partir dos 6 meses.

• Crie nos seus filhos práticas saudáveis de proteção solar.

 

Importância do auto exame:

 

 O auto exame é método para você examinar as diferentes regiões do corpo, inclusive de difícil visualização. É recomendado que se faça o auto exame a cada 3 meses.

 

Com a ajuda de um espelho de mão e um  outro de parede você pode examinar o corpo todo, ou pedir a ajuda de um amigo ou parente para auxiliá-lo.

 

De toda forma o auto exame vai auxiliar a visualização de lesões, porém é fundamental que pelo menos uma vez ao ano suas pintas sejam avaliadas por um dermatologista!!!

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirugia Dermatológia – http://www.sbcd.org.br

Sociedade Brasileira de Dermatologia – http://www.sbd.org.br

 

Share on Facebook